urorregião Centro de Portugal, Alentejo e Extremadura promoveu-se em Bruxelas como um destino turístico e gastronómico comum

0

As regiões portuguesas do Centro de Portugal e do Alentejo e a região espanhola da Extremadura apresentaram, em Bruxelas, a eurorregião Euroace como um destino turístico e gastronómico comum. O evento de promoção aconteceu na passada quarta-feira e contou com a presença de representantes das instituições europeias, empresas e profissionais de turismo e a comunicação social belga, além de autoridades espanholas e portuguesas.

Entre outras entidades, participaram os responsáveis ​​pelo Turismo das três regiões que compõem o Euroace. Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal e da Agência Regional de Promoção Turística do Centro de Portugal, destacou a importância desta apresentação em Bruxelas para a “cooperação transfronteiriça”, uma vez que “derruba o mito de que o turismo não pode ser desenvolvido fora dos destinos tradicionais”. “As relações transfronteiriças são fundamentais para reforçar e consolidar o projeto europeu”, disse.

Vítor Silva, presidente da Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo, acrescentou que esta ocasião serviu para promover o “turismo não apenas na Bélgica, mas no coração da Europa, onde está o poder de decisão, já que sabemos que a Europa coloca um grande esforço financeiro nas eurorregiões”.

O diretor geral do Turismo da Extremadura, Francisco Martín, frisou, por seu lado, que este projeto surge porque “somos regiões fronteiriças, irmãs, compartilhamos a História e o presente e também a paixão pelo turismo, que é uma indústria de felicidade e paz “. “O desafio do turismo para a eurorregião é o de nos posicionar em mercados distantes, de preferência na China e nos Estados Unidos, bem como criar 10.000 novos postos de trabalho no sector do turismo para chegar a 100.000 empregos diretos na Euroace”, disse ainda.

Bruxelas tornou-se assim uma nova escala na promoção conjunta do Centro de Portugal e dos seus parceiros da Euroace, após a participação em comum na feira de turismo ITB, em Xangai (China), realizada em maio deste ano, e em reuniões da ETOA – Associação Europeia de Turismo em Berlim (2018) e Londres (2017).

As três regiões têm realizado reuniões regulares sobre o sector do turismo e fizeram apresentações conjuntas nas últimas edições da Feira Internacional de Turismo (FITUR), em Madrid, e da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), as mais importantes em Espanha e Portugal.

A eurorregião Euroace, um território de 92.000 quilómetros quadrados e 3,3 milhões de habitantes, possui inúmeras atrações naturais, culturais e gastronómicas, que em 2017 atrairam 5 milhões de viajantes, responsáveis por 10 milhões de dormidas.

O Parque Natural da Serra da Estrela, o Parque Natural do Tejo Internacional e o Parque Nacional Monfragüe estão entre as suas mais de 90 áreas protegidas. A Universidade e Alta de Coimbra, os Mosteiros de Alcobaça e da Batalha, o Convento de Cristo em Tomar, Elvas, Évora, Cáceres ou Mérida são alguns dos seus 20 locais com o selo da UNESCO, que compõem um verdadeiro sinal de identidade que diferencia e posiciona internacionalmente esta eurorregião como um destino sustentável, autêntico e responsável. Além disso, o Queijo da Beira Baixa, maçã de Alcobaça, o azeite de Moura, o pimentão de La Vera ou presunto ibérico da Extremadura integram uma lista com mais de 30 Denominações de Origem e Indicações Geográficas Protegidas. A tudo isto há que acrescentar o Santuário de Fátima e o Mosteiro de Guadalupe como importantes destinos de turismo religioso internacionais.

A cerimónia de ontem teve lugar na residência da embaixadora espanhola na Bélgica, Beatriz Larrotcha Palma, e contou com a presença do embaixador português, António Vasco Alves Machado. Terminou com uma demonstração culinária das três regiões, elaborado pelos chefs Diogo Rocha (Centro de Portugal), António Nobre (Alentejo) e Juan Manuel Salgado (Extremadura).

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Comentários fechados.

Powered by themekiller.com