“Sever Quinhentista”: mais de 200 pessoas trajadas à época recriam história

0

Mais de 200 pessoas trajadas à época vão dar vida à quinta recriação histórica “Sever Quinhentista”. O centro da vila de Sever do Vouga vai recuar no tempo, nos dias 27 e 28 de abril, com propostas culturais para toda a família.

A iniciativa, que tem entrada gratuita, assinala a atribuição do Foral, pelo Rei D. Manuel I (29 de abril). Uma organização da Câmara Municipal de Sever do Vouga, com a colaboração da Associação de Artesãos e coletividades locais.

De Lisboa à Braga, vêm 50 artistas para animar as festas quinhentistas. A comunidade local também se faz representar e somam-se 75 severenses de associações que, com espetáculos e bailes, garantem dois dias de muita animação.

A participação local é resultado do trabalho comunitário em oficinas nas áreas da dança, música e teatro, da responsabilidade da AlbergAR-TE. Ao todo, são 125 os artistas que vão vestir personagens, como saltimbancos, dançarinas orientais, gaiteiros e contadores de histórias, e recriar ambientes da época.

Além da gastronomia, música e dança, cortejos históricos, rábulas teatrais, jogos tradicionais, artes circenses e animação de rua, haverá um acampamento de petizes com diversas atividades e jogos.

Os 40 artesãos, regatões, mercadores e taberneiros completam o cenário quinhentista, com participações oriundas de vários pontos do país, como Santarém, Leiria, Coimbra, Viseu e Porto, além da presença local, com a divulgação de produtos endógenos.

Mais de 30 atividades integram a programação, em que se destaca, no sábado (27), a arruada com música (11h00), a performance teatral “Voix de Ville” – Fadas Encantadas (14h00), o desfile de abertura com os dignitários e população, seguida da leitura do Foral Manuelino e danças palacianas (15h00), bem como danças populares Quinhentistas, com a comunidade (17h30), procissão noturna (21h00), concerto com Albaluna (22h00) e a tradicional queimada (23h00).

No domingo (28), cortejo histórico com leitura do Foral Manuelino e baile popular (15h30), bombos Santiago de Lobão (18h00) e concerto de encerramento com Neiva, Gaitas Serigaitas e Albaluna (19h30).

Programa Completo

Sábado, 27 de abril

11h00 – Arruada com Música

Manhã – Animação de Rua

13h00 – Folguedos nas Tabernas

14h00 – Voix de Ville – Fadas Encantadas

15h00 – Desfile de Abertura com os dignitários e população

15h30 – Leitura do Foral Manuelino, Poesia – comunidade

15h45 –Danças Palacianas

16h00 – Albaluna – gaiteiros e tamborileiros

16h30 – Inspirueta Circus

17h00 – Kopinxas – Teatro

17h30 – Danças Populares Quinhentistas – comunidade

18h00 – Malatitsh – equilíbrios e malabarismo

18h30 – Neiva – gaiteiros e tamborileiros

19h00 – Rábula teatral – Comunidade

19h30 – Arruada de bombos

20h00 – Folguedos nas Tabernas

21h00 – Procissão Noturna – às Almas.

21h30 – Rábula Shakespeariana – “Severi”

22h00 – Concerto – Albaluna

23h00 – Queimada

23h15 – Inspirueta circus – espetáculo com fogo

Domingo, 28 de abril

11h00 – Arruada com Música

12h00 – Gaitas Serigaitas

13h00 – Folguedos nas Tabernas – Neiva e teatro – comunidade

14h00 – Inspirueta circus

14h30 – Albaluna

15h30 – Cortejo Histórico, Leitura do Foral Manuelino

16h00 – Baile Popular – comunidade

16h30 – Kopinxas – Teatro

17h00 – Música – comunidade

17h30 – Malatitsh – Equilíbrios e forças combinadas

18h00 – Bombos Santiago de Lobão

18h30 – Kopinxas – Teatro

19h00 – Inspirueta circus

19h30 – Concerto de encerramento – Neiva | Gaitas Serigaitas | Albaluna

Ler Artigo Original
Fonte: Gazeta Rural

Partilhar

Sobre o autor

Comentários fechados.

Powered by themekiller.com