Secretária de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural reconhece a «Associação dos Produtores de Fumeiro da Terra Fria Barrosã» como entidade gestora de denominações da região

0

É com sentimento de grande satisfação, entusiasmo e esperança num futuro de sucesso, que a Associação dos Produtores de Fumeiro da Terra Fria Barrosã anuncia que esta Organização foi reconhecida como entidade gestora das denominações «Alheira de Barroso-Montalegre – IGP», «Chouriça de Carne de Barroso-Montalegre – IGP», «Chouriço de Abóbora de Barroso-Montalegre – IGP», «Presunto de Barroso – IGP», «Salpicão de Barroso-Montalegre – IGP» e «Sangueira de Barroso-Montalegre – IGP». Este importante reconhecimento foi atribuído pela Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, após analise da candidatura apresentada por esta Associação em Setembro de 2017. Após uma exaustiva análise, a candidatura mereceu os pareceres favoráveis da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte e da Direção Geral de Agricultura Desenvolvimento Rural (DGADR) na sequência do pedido de reconhecimento das denominações IGP – Indicação Geográfica Protegida em apreço. Este reconhecimento atribuído a esta Associação como entidade gestora da Certificação do Fumeiro de Barroso-Montalegre IGP e do Presunto de Barroso IGP, era um objetivo ambicionado há já bastantes anos, e agora concretizado, é um marco histórico de extrema importância para toda a fileira do Fumeiro de Montalegre. A certificação do Fumeiro de Montalegre com a indicação IGP – Indicação Geográfica Protegida, permite uma promoção assente numa marca geográfica, que é definida pela origem da matéria-prima e ingredientes e condimentos que são utilizados, e também no saber-fazer característico da região de Barroso. Desta forma, o Agrupamento de Produtores fica assim autorizado de forma oficial a promover o fumeiro dos seus produtores como Fumeiro de Barroso-Montalegre IGP após cumprimento dos requisitos constantes no caderno de especificações de cada produto, processo que será validado por uma entidade certificadora externa e independente, e ficará assim dotado de mecanismo legais por forma a proteger o Fumeiro de Barroso-Montalegre IGP contra a qualquer utilização abusiva , imitação, indicação falsa e qualquer outra prática quer na produção, quer na comercialização que induzam o consumidor em erro quanto á verdadeira origem do produto.

Este reconhecimento vem na altura ideal, uma vez que a Associação se encontra a executar o projecto Fumeiro de Montalegre – Cooperar para competir e Desenvolver, que entre outros objetivos visa também levar os produtores da região a aderirem à certificação dos seus produtos como Fumeiro de barroso-Montalegre – IGP e valorização no mercado nacional e internacional também como como produto IGP.

Uma IGP é um nome geográfico ou equiparado que designa e identifica um produto originário desse local ou região, que possui uma determinada qualidade, reputação ou outras características que podem ser essencialmente atribuídas à sua origem geográfica e que, em relação ao qual pelo menos uma das fases de produção tem lugar na área geográfica delimitada.

O Projecto Fumeiro de Montalegre decorre de uma candidatura aprovada ao Sistema de Incentivos às Ações Coletivas do Norte 2020 e estará em curso até janeiro de 2019, em Montalegre. O projeto é promovido pela Associação dos Produtores de Fumeiro da Terra Fria Barrosã, em parceria com a Câmara de Montalegre, tendo por objetivo aumentar a competitividade e valorização da fileira do fumeiro, estimular a cooperação entre os agentes e incrementar os níveis de inovação nos processos de produção e comercialização. #fumeiro #montalegre #fumeirodemontalegre Norte2020

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Comentários fechados.

Powered by themekiller.com