Paço dos Cunhas, uma experiencia que não se esquece

0

Casa de Santar tem a maior área de vinhedos no Dão, com mais de 100 hectares plantados com as castas clássicas dessa região, berço da Touriga Nacional. Do grupo Global Wines (à frente do projeto brasileiro Rio Sol, na região do São Francisco, Pernambuco), a Casa do Santar produz 200 mil quilos de uvas que, vinificadas, somam sete milhões de garrafas com 14 rótulos distintos (Cabriz, Casa de Santar, Paço dos Cunhas). Além dos bons vinhos produzidos ali, boa parte comercializado no Brasil, a Casa do Santar recebe com um ótimo restaurante, o Paço dos Cunhas, um luxo de casa nstalada numa bela construçao de 1609, lindamente restaurada, a apenas 16 km de Viseu. Parada certeira para quem anda por aqueles lados.

Vinho de colheita tardiaVinho de colheita tardia | Divulgação

Na cozinha, o chef uma estrela Michelin, Henrique Ferreira, que fez do espaço um dos principais pontos de enoturismo da região e do país. Harmonizados com os vinhos da casa, desfrutamos de vieiras com nabo e beterraba, lombinho de vitela com aligot de Serra da Estrela, bochecha de porco com batata doce e outras delícias. Fechamos a rodada com pudim abade de Priscos espetacular e suspiros com morango e iogurte, que acompanhamos com um inédito colheita tardia Outono de Santar.

Ao redor da Casa do Santar, uma pequena vila toda em pedra e com brasões nas fachadas, de apenas mil habitantes, guarda um valioso valor histórico. Depois, é explorar seus jardins deslumbrantes, com verdes, flores e pombais, muito usados pelos pombos-correios.

Uma grata experiencia, difícil de esquecer.

Fonte: https://blogs.oglobo.globo.com

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Comentários fechados.

Powered by themekiller.com