O melhor de Odemira promete «boas sensações a todos» na FACECO

0

Gastronomia, artesanato ao vivo, o XXX Concurso Nacional da Raça Bovina Limousine e música. Assim vai ser, a partir desta sexta-feira, 20 de Julho, a FACECO – Feira das Atividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira, certame que «tem um público fiel», mas promete «boas sensações a todos».

Em declarações ao Sul Informação, Ricardo Cardoso, vice-presidente da Câmara de Odemira, considerou que a «FACECO é o sítio onde se demonstra o melhor de Odemira». Seja na área da agricultura ou das tradições, este é um certame que até domingo, dia 22, promete animar a vila de São Teotónio.

«Vamos ter artesanato, com 50 artesãos a trabalhar ao vivo, mas também stands com as principais empresas dos setores de atividade do concelho, como o turismo, a agricultura e a floresta», disse Ricardo Cardoso ao nosso jornal.

A gastronomia e os produtos locais também são ingredientes certos na FACECO, assim como a animação pelo recinto, incluindo teatro, espetáculos de cante alentejano e concertos de música no palco principal.

«Este é um certame que já tem um público fiel, mas também pensamos que somos capazes de atrair quem passa as suas férias nos nossos destinos turísticos, como a Zambujeira do Mar e Vila Nova de Milfontes, que, por esta altura, têm muita gente», considerou o vice-presidente da Câmara de Odemira ao Sul Informação.

Na FACECO, a presença do setor pecuário será, mais uma vez, bastante forte, com a realização de diversas exposições e concursos de várias raças.

Tal como acontece desde há vários anos, a Raça Bovina Limousine estará em grande destaque, pois a FACECO recebe o 30º Concurso Nacional.

O certame é o ponto de encontro e de negócio entre criadores nacionais e estrangeiros, naquele que é o concelho onde se encontra a sede da Associação Portuguesa de Criadores de Raça Bovina Limousine e o maior número de efetivos da raça.

Ainda no setor pecuário, realiza-se o 15º Concurso Regional da Raça Bovina Holstein Frísia e o 23º Concurso Regional da Cabra Charnequeira. Será também promovido o 19º Concurso de Mel e a 8ª Prova de Mel Infantil.

Quanto ao número de visitantes, Ricardo Cardoso referiu que costuma andar «à volta dos 30 mil e, este ano, esperamos ter números nessa ordem».

No entanto, disse, mais do que os milhares de pessoas, o objetivo passa por «dar boas sensações a quem vá à FACECO». «É muito importante ter qualidade e acreditamos que estamos a fazer um grande certame, com um recinto aprazível, cheio de espaços verdes e bonitos», considerou.

Certo é que a feira recebe pessoas tanto do Alentejo, como do Algarve, região que «está muito perto aqui de nós, em Odemira».

Além disso, também se prevê uma forte presença dos milhares de imigrantes, que estão a trabalhar no Sudoeste Alentejano, na apanha dos frutos vermelhos (e não só). «Todos esses imigrantes são odemirenses como nós», atirou Ricardo Cardoso.

E até haverá, no domingo, último dia, haver um showcooking de cozinha nepalesa, às 19h20.

Mas a FACECO tem, ainda, uma outra componente: a musical. Aqui, os destaques vão para as atuações do grupo Fado Lelé (sexta-feira, dia 20 de Julho), Miguel Gameiro (no sábado) e Fernando Daniel (no domingo).

Fonte: Sul Informação

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Comentários fechados.

Powered by themekiller.com