Míscaros no Fundão com “duelo” entre cozinha tradicional e moderna

0

O Míscaros – Festival do Cogumelo, que se realiza entre sexta-feira e domingo no Alcaide, concelho do Fundão, terá um “duelo de tachos” entre habitantes da freguesia e conhecidos ‘chefs’, num despique para confecionar o melhor arroz de míscaros.

“É uma iniciativa que pretende, sobretudo, promover o cogumelo como produto de excelência em termos gastronómicos, mostrando que há inúmeras aplicações possíveis e que pode ser usado quer na cozinha tradicional quer numa cozinha mais ‘gourmet'”, referiu à agência Lusa Fernando Tavares, da organização.

Promovido em parceria pela Liga dos Amigos do Alcaide, Junta de Freguesia e Câmara Municipal do Fundão, o Festival do Cogumelo contará ainda um programa recheado onde não falta animação de rua, “live-cookings”, passeios micológicos, exposições, ‘workshops’, mostra de cogumelos e o tradicional almoço comunitário de arroz de cogumelos, que se realiza no domingo, e cuja participação terá o preço simbólico de um euro.

O “duelo de tachos” está também marcado para domingo às 16:00, mas ao longo dos três dias não faltam motivos de interesse, a começar pelas tasquinhas criadas nos pisos térreos das casas do Alcaide e nas quais são apresentadas mil e uma iguarias da região, muitas das quais feitas à base de cogumelo.

E apesar de este ser um ano em que há muito menos cogumelos na floresta, o recurso aos cogumelos de lata continua a ser proibido, com a organização a garantir que o produto não faltará: “Já diligenciámos junto das empresas certificadas com as quais temos vindo a trabalhar nos últimos anos no sentido de que não haja qualquer falha”.

Imagem de marca do “Míscaros – Festival do Cogumelo” são ainda as componentes ecológica, solidária e social, que se mantêm nesta edição e com várias novidades, nomeadamente o recurso a um copo biodegradável que se junta aos pratos e talheres ecológicos utilizados noutras edições.

“Somos e queremos continuar a ser um festival cada vez mais verde, ecológico e cada vez com menos plástico”, salientou Fernando Tavares.

Entre as novidades está ainda a que se prende com a existência de um espaço de magia e fantasia ou lançamento de uma faca de corte de cogumelo que foi recentemente criada no Fundão, distrito de Castelo Branco.

Destaque ainda para as iniciativas de cariz solidário e de integração social “Cozinhar Diferente” e “Movimenta-te ao nosso ritmo”, sendo que na primeira três jovens com síndrome de Down vão realizar um “live-cooking” e na segundo elementos da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) do Fundão vão desafiar os visitantes a acompanhá-los numa demonstração de judo, bem como a tocar bombo e a dançarem rancho.

Com um orçamento global de cerca de 50 mil euros, este festival terá cerca de 50 expositores e espera milhares de visitantes nacionais e internacionais, que contribuirão para dinamizar a economia local e concelhia.

Fonte: Sapo.pt

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com