‘Embaixadores Bairrada’: Segunda edição nomeia mais cinco personalidades numa cerimónia de homenagem à região

0

Pelo segundo ano consecutivo, a Associação Rota da Bairrada (ARB) e a Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB) juntam-se para prestar tributo à região, aos seus locais e nativos numa cerimónia memorável. Sob o título ‘Bairrada: No Sentido dos Sentidos’, este momento solene está marcado para esta sexta-feira, dia 01 de Junho de 2018, no centenário Teatro Aveirense, na cidade de Aveiro, a “Veneza portuguesa”. Palco da cultura e da arte, este espaço vai testemunhar a nomeação de cinco figuras conhecidas do público como ‘Embaixadores Bairrada’. Ao quinteto de personalidades, a CVB e a ARB somaram uma nova categoria, a de ‘Instituição de Reconhecimento Mérito’, atribuída à Universidade de Aveiro, pelo seu desempenho ao nível do Ensino e que, este ano, comemora 45 anos.

De acordo com o programa da cerimónia ‘Bairrada: No Sentido dos Sentidos’, marcam presença os cinco embaixadores: António Almeida Ribeiro, nas relações internacionais; Cláudia Faria, na investigação e ciência; João Tomás, no desporto; Pedro Anjos, na cultura; e o chefe Tiago Bonito, na gastronomia. Vão assim juntar-se aos ‘Embaixadores Bairrada 2017’: Dino Alves, Maria Rueff, Ricardo Costa, Sandro Alves e Sérgio Conceição.

Um momento solene, durante o qual vão ser anunciados e entregues os prémios do ‘XXXVIII Concurso Os Melhores Vinhos Bairrada’, que premia os néctares da colheita de 2017 e é promovido pela Confraria dos Enófilos da Bairrada.

Cinco embaixadores, cinco ofícios, cinco sentidos

António Almeida Ribeiro, Relações Internacionais

Com uma carreira diplomática singular, António Almeida Ribeiro nasceu em Lisboa a 22 de Agosto de 1955. É casado e tem dois filhos. Licenciou-se em Direito, em 1977, pela Universidade de Coimbra. Dois anos depois, ingressou na carreira diplomática. Foi consultor para as Relações Internacionais do Presidente da República (1981-1983) e foi colocado nas Embaixadas de Portugal em Roma (1983-1988) e na Cidade da Praia (1988-1991). Desempenhou a função de Cônsul-Geral em Londres (1994-1998) e exerceu sucessivamente funções de Embaixador de Portugal na Argentina (2002-2006) e no Egipto (2007-2009). Foi Representante Permanente de Portugal no Comité Político e de Segurança da União Europeia, em Bruxelas (2009-2011), e, posteriormente, aceitou o desafio de Embaixador na Santa Sé e na Soberana e Militar Ordem de Malta (2013-2017). Exerceu conjuntamente funções de Embaixador não-residente no Paraguai e Bolívia, Jordânia e Sudão. Actualmente é Embaixador de Portugal na Áustria e Representante Permanente junto das Organizações Internacionais sediadas em Viena. No Ministério dos Negócios Estrangeiros desempenhou, entre outros cargos, o de Chefe do Gabinete do Subsecretário de Estado Adjunto do Ministro, de Subdiretor-Geral das Relações Bilaterais, de Diretor-Geral da Administração, de Diretor-Geral de Política Externa e de Secretário-Geral. Ao longo da sua carreira, foi agraciado com várias condecorações nacionais e estrangeiras, entre as quais com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo e a Grã-Cruz da Ordem do Mérito, ambas de Portugal.

Cláudia Faria, Investigação e Ciência

Cláudia Faria nasceu a 6 de Janeiro de 1978. É natural de Aguim, concelho de Anadia. A licenciatura em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra em 2001 foi o primeiro passo para uma carreira promissora. Em 2004 rumou a Lisboa para fazer o internato de Neurocirurgia no Serviço de Neurocirurgia do Hospital de Santa Maria dirigido pelo Professor João Lobo Antunes. Durante o internato interessou-se pela Neurocirurgia Pediátrica e pela biologia molecular do tumores cerebrais das crianças. Com o incentivo e apoio do Professor Lobo Antunes candidatou-se ao “Programa de Formação Médica Avançada”. Após seis meses de formação científica intensa decidiu desenvolver o seu projecto de doutoramento no Labatt Brain Tumour Research Centre, do Hospital for Sick Children, em Toronto, no Canadá, centro de investigação de referência internacional na área dos tumores cerebrais pediátricos. Durante três anos estudou os mecanismos que levam ao desenvolvimento do tumor cerebral maligno mais comum nas crianças, o meduloblastoma. Através de vários estudos em laboratório a sua equipa identificou fármacos capazes de tratar as formas mais agressivas da doença, estando agora a desenvolver ensaios clínicos. Em 2014, regressou para o Centro Académico de Medicina de Lisboa onde é, actualmente, médica-investigadora, O seu tempo é repartindo entre a actividade como Neurocirurgiã no Hospital de Santa Maria, como Investigadora no Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes e como Professora Auxiliar Convidada de Neurocirurgia na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. É co-Directora do Biobanco do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes, coordenando, desde 2012, o Banco de Tumores Cerebrais. É também coordenadora no Centro Hospitalar Lisboa Norte do Centro de Referência de Oncologia Pediátrica – tumores do Sistema Nervoso Central da Região Sul do país desde 2016 e Presidente da Direcção da Associação Portuguesa de Neuro-oncologia (APNO) desde 2017. Nos últimos anos tem organizado e participado em eventos solidários para a divulgação e angariação de fundos para investigação na área dos tumores cerebrais. Recebeu vários prémios e bolsas de investigação, incluindo da Fundação Millennium BCP, Fundação Amélia de Mello e da Fundação para a Ciência e Tecnologia. Foram muitos os ensinamentos e as lições que aprendeu do seu Mestre João Lobo Antunes ao longo dos anos. Para além do ofício como neurocirurgiã, destaca o optimismo, a perseverança e o rigor. Considera que o seu percurso resulta de um conjunto de pessoas que foram acontecendo na sua vida e de oportunidades que foi agarrando. Espera poder estimular as gerações de jovens médicos e investigadores que agora começam a sua carreira a fazer mais e melhor pelos seus doentes e pelas instituições que representam.

João Tomás, Futebol

É director desportivo do Futebol Clube de Famalicão e está a frequentar o primeiro ano de Mestrado em Treino Desportivo. João Henrique Pataco Tomás é natural de Oliveira do Bairro e, devido à fisionomia do rosto, em tempos era conhecido como o “Jardel de Coimbra”. Ainda antes de juntar esta curiosidade à sua carreira no futebol, teve formação no Oliveira do Bairro Sport Clube. Foi futebolista sénior amador no Arviscal, no Águas Boas e no Anadia Futebol Clube. Em 1996 tornou-se profissional de futebol ao assinar pela Académica onde permaneceu até Janeiro de 2000. Esteve no Sport Lisboa e Benfica, no Vitória de Guimarães, no Sporting Clube de Braga, no Boavista e no Rio Ave, e ainda jogou na Selecção A em quatro ocasiões, das quais marcou um golo. Já na primeira divisão soma 101 golos. Fora de Portugal, representou o Al Arabi, Al Rayyan, Al Sharjah e o Libolo. Depois de Angola decidiu terminar a carreira em 2014, para se dedicar aos estudos. Licenciou-se em Desporto e Lazer, na Escola Superior de Desporto e Lazer de Melgaço (2014-2017).

Pedro Anjos, Actor, Argumentista, Produtor

O curso de representação no City Lite Institute, em Londres, em 1999, levou Pedro Anjos a iniciar a sua carreira de actor/produtor da peça de teatro intitulada “África”, de Isabel Medina, em 2000. Desde então e até 2004, Pedro Anjos, aguedence de gema, participou novelas portuguesas “Jardins Proibidos”, “Nunca Digas Adeus”, “Ganância”, Super Pai” e “Anjo Selvagem”. Durante o mesmo período de tempo, desempenha o papel de protagonista nos anúncios televisivos das marcas Smirnoff Ice, Cool Beer, TMN, WAP TMN, Delta Cafés, Jumbo, entre outros. Mais tarde, enveredou pelo cinema, tornando-se bem conhecido com “A Última Famel” (2010), um filme de comédia cujas “viagens” são feitas numa Famel Zundapp, a emblemática motorizada que nos remete para as décadas de 1970 a 1990, em Portugal. Além disso, esta película cinematográfica conta com 800.000 visualizações no Youtube sendo, por essa razão, o filme português mais visto naquela plataforma da Internet. Rendido à mítica motorizada, Pedro Anjos foi protagonista, argumentista e produtor – ao lado do realizador Jorge Monte Real – de “Famel Top Secret” (2014), uma comédia/sátira que retrata a sociedade portuguesa.

Tiago Bonito, Chefe

Natural da vila da Carapinheira, no concelho de Montemor-o-Velho, Tiago Bonito estudou na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra (2001-2004). Fez estágio em três restaurantes com estrela Michelin, em Portugal e até do outro lado do Atlântico: o Vila Joya (Porches, Lagoa), o Alinea (Chicago, E.U.A.) e o D.O.M. (São Paulo, Brasil) e, em 2011, arrecadou o prémio de Chefe Cozinheiro do Ano, do qual também recebeu o ‘Prémio de Inovação’. Por cá, passou pelo Tróia Design Hotel (Tróia), pelo Vilalara Thalassa Resort (Armação de Pêra), pelo Lisboeta, da Pousada de Lisboa, onde foi distinguido com o ‘Prémio Revelação’ pelo Guia Boa Cama Boa Mesa do Expresso. Em Abril de 2017 foi para o Largo do Paço (1 estrela Michelin), o restaurante da Casa da Calçada Relais & Chateaux, em Amarante.

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Comentários fechados.

Powered by themekiller.com