‘Douro TGV’: Turismo, Gastronomia e Vinho a alta velocidade de 23 a 25 de Maio

0

Estamos na recta final dos preparativos da 2.ª edição do ‘Douro TGV’, que esta semana vai acelerar em Vila Real. A bordo levará, uma vez mais, as siglas de ‘Turismo’, ‘Gastronomia’ e ‘Vinho’, trilogia que irá afirmar-se em debate nos dias 23, 24 e 25 de Maio, no Palácio do Governo Civil, na principal capital de distrito de Trás-os-Montes.

Como o próprio nome do evento sugere, cada um dos dias do ‘Douro TGV’ é dedicado a uma das áreas de debate: Turismo no primeiro dia, a 23 de Maio; Gastronomia no segundo dia, a 24 de Maio; e, por fim, mas não menos importante, o Vinho, a 25 de Maio. O programa está fechado e pode ser consultado na íntegra, no anexo Programa Douro TGV 2018.

A organização está a cargo do Regia Douro Park (*) que, assim, pretende munir os actuais e futuros players cujas actividades abordem as áreas de turismo, gastronomia e vinho, mas em especial aos agentes e às gentes da região, como sejam os alunos e docentes da UTAD, da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro – Lamego e de outras instituições de ensino, cujos alunos são os futuros embaixadores da região.

O acesso é gratuito, mas a inscrição obrigatória e feita através do número de telefone 259 308 200, do e-mail eventos@regiadouro.com, ou no site do Regia Douro Park, em www.regiadouroempreendedor.com.

O Turismo no ‘Douro TGV’

Teremos mais sucesso se nos unirmos? O que nos falta para sermos ainda mais conhecidos e mais visitados? Estas e outras perguntas vão servir de mote para o painel do primeiro dia, com o título ’Na Rota de uma Promoção Conjunta’ e moderação de Fernando Seara, director da Fundação Museu do Douro. Para sustentar o tema, vai ser discutido qual “O papel das Rotas na promoção do Douro”. Ao palco vão subir representantes de duas Quintas do Douro com as três valências, para nos falar das oportunidades e das ameaças que tem a aposta no Turismo, Gastronomia e Vinho em uníssono. Importante é também recolher opiniões de quem trabalha no terreno, em “Turistas e Enoturistas em Portugal: da expectativa à realidade”.

A Gastronomia no ‘Douro TGV’

Na Gastronomia, o destaque deste ano vai para o ‘Azeite: um produto D’ouro’, que começa a ganhar terreno à mesa portuguesa. Porém, impera a pergunta: quando ocupará o seu devido lugar? O trio de especialistas convidados para o painel vai esmiuçar de fio a pavio, mas também dar a provar azeites e outros produtos feitos com azeite. Falamos de Edgardo Pacheco, jornalista, crítico de vinhos e gastronomia, grande conhecedor de azeites e autor do Guia “Os 100 Melhores Azeites de Portugal”; de Francisco Pavão, da Associação de Olivicultores de Trás-os-Montes e Alto Douro, produtor e especialista, um dos maiores experts de azeite em Portugal; e da brasileira Patrícia Galasini, que abordará “O Azeite Português no Mundo. O caso do Brasil”. Com um currículo invejável no universo do azeite, já teve o privilégio de degustar mais de quinhentos rótulos dos quatro cantos do mundo. Além de provadora profissional de azeites, é membro da Confraria do Azeite, docente e assessora nesta área, responsável pelos eventos brasileiros ‘ExpoAzeite’ e ‘Encontro Internacional de Olivicultura’, consultora especialista no desenvolvimento de eventos exclusivos para produtos de alta gastronomia e autora dos livros “Pizzas do Mundo” (2014) e “Introdução ao Mundo do Azeite” (2010).

À noite chega a vez de levar o azeite para a mesa num jantar temático – “Cozinhar com os azeites, ao vivo e a várias mãos!” –, que vai reunir, novamente um trio, desta vez de chefes, na cozinha do restaurante Panorâmico da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). São eles André Magalhães, da Taberna da Rua das Flores e da Taberna Fina (Lisboa), João Paulo Magalhães, do futuro restaurante da Quinta do Ventozelo (Douro), e Daniel García Peinado, membro da Academia Internacional do Azeite de Oliva Virgen Extra (AOVE) e da Selecção Espanhola da Cozinha Profissional. O trabalho de investigação deste chefe, nascido em 1980 em Málaga, tem como objectivo estudar o azeite virgem extra, o elemento principal dos pratos da sua autoria para o seu mais recente projecto de restauração, o Maroleum Restaurante Oleoteca, na sua terra natal. O público vai ditar quais as iguarias mais saborosas, no que toca à presença de azeite. São seis os pratos da noite.

O Vinho no ‘Douro TGV’

‘A Seca de um Bem Líquido’ é o tema certo para levantar várias questões em redor deste assunto. Estará a Região Demarcada do Douro atenta às alterações climáticas? Porque não é permitido regar a vinha na RDD? A rega influenciará negativamente as uvas e os vinhos do Douro? Estas são apenas algumas das perguntas lançadas por Guilherme Marques Martins, da Science Agro Bordeaux e a responder a partir das 09h30, de sexta-feira, dia 25 de Maio de 2018.

Também pelas 09h30 terá lugar o ‘II Concurso de Vinhos Douro TGV’, que este ano inova, ao ter como jurados apenas enólogos. Às 16h00 começará a ‘Douro TGV – Mostra de Vinhos e Sabores’, na qual produtores de várias regiões (não apenas Douro) dão a conhecer e provar os seus néctares, aos quais se juntam produtos gastronómicos, esses sim, em exclusivo da região. Às 18h30 é tempo de anunciar e entregar os diplomas aos vencedores do concurso de vinhos.

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com