CNA considera que projeto do estatuto da agricultura familiar é “bastante redutor”

0

A Confederação Nacional de Agricultura (CNA) considerou que o projeto de lei do estatuto da agricultura familiar “é bastante redutor”, ao não contemplar parte do setor visado.

“Este projeto, no nosso entender, é bastante redutor, porque não contempla uma vasta camada de pequenos agricultores, nomeadamente, aqueles que querem investir, assim como não contempla a população idosa que continua a ser o sustentáculo de algumas povoações”, disse um dos membros da direção da CNA à Lusa, após ser recebido, em audiência, pelo ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

Conforme indica Alfredo Campos, a CNA defendeu ainda que os efeitos da seca e dos incêndios continuam a refletir-se na população e nos produtores.

“Os produtores florestais têm agora muita dificuldade em escoar a madeira queimada e necessitam também de apoio para a reposição do material produtivo”, destacou.

Para o responsável da CNA, é importante “dinamizar” a agricultura familiar, recorrendo a medidas que permitam a fixação da população, pois, sem preços “justos e compensadores”, ninguém fará agricultura.

“O ministro [Capoulas Santos] demonstrou acolhimento face às nossas propostas sobre o estatuto. Em relação ao que aconteceu no verão, deu-nos a entender que o Governo já investiu muito na recuperação dos prejuízos e nas indemnizações, mas está, no nosso entender, muito aquém das necessidades”, concluiu.

Fonte: Sapo.pt

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com