Associação quer criar modelo de produção e consumo local em Castelo Branco

0

A Animar – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local quer criar um modelo de circuito curto de produção e consumo local em Castelo Branco com o objetivo de recriar lógicas de mercado locais.

“O objetivo passa por ter cada vez mais uma soberania alimentar no que pode ser produzido localmente e contribuir para novas lógicas de mercado”, explica o presidente da Animar, Marco Domingues.

Este responsável falava em Castelo Branco durante uma conferência de imprensa para a apresentação do Fórum de Desenvolvimento “Circuitos Curtos de produção e Consumo Local”, iniciativa que decorre no dia 23 no auditório da Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB).

A iniciativa tem como objetivo promover a partilha e troca de experiências entre entidades de economia social e facilitar o encontro entre produtores locais, contribuindo para a partilha de modelos, problemas e soluções, com vista a criar modelos de circuitos curtos de produção e consumo local na região de Castelo Branco.

“O território do Interior tem as suas especificidades. Dentro do mercado global é necessário criar circuitos nos mercados locais e recuperar e recriar lógicas de mercado local com as pessoas que estão no território”, sublinhou.

Marco Domingues realça a importância da produção local para o consumo local e adianta que é necessário criar uma relação entre todas as partes, produtores e consumidores locais. “São estas experiências que queremos trazer para o território. Muitas vezes, a dificuldade é organizar a oferta com a procura”, disse.

Já o presidente da Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB), José Gameiro, sublinhou que os produtos endógenos podem alavancar a economia do território.
“Esta é também uma forma de incentivar os agricultores a produzirem novos produtos”, disse.
A AEBB é parceira da Animar nesta iniciativa.

Fonte: Sapo.pt

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com