Aluna do IPVC, vencedora do Young Chef Awards 2018, leva feijão tarreste à Irlanda

0

Beatriz Costa, vencedora do Young Chef Awards 2018, do Minho, a única região portuguesa de gastronomia europeia, vai representar Portugal no concurso internacional de culinária, o European Young Chef Award, que decorre nos dias 25 e 26 de novembro, na Irlanda.

O Minho Young Chef Awards 2018, realizado em maio, foi uma iniciativa que integrou as três Comunidades Intermunicipais do Alto Minho Cávado e Ave, o Instituto Internacional da Gastronomia, Cultura, Artes e Turismo (IGCAT), e a Plataforma das Regiões Gastronómicas.

Do Minho, Beatriz leva um arroz de tacho cozido numa mistura de água, entrecosto estufado e vinho tinto, cebolas, alhos, chouriças feijão tarreste, produzido em Arcos de Valdevez e outros ingredientes, todos produtos caseiros e locais da região. O principal objetivo é o de valorizar a região do Minho, o seu receituário, os seus produtos endógenos e a sua riqueza diferenciadora no que diz respeito à gastronomia.

É com grande satisfação que vemos um dos produtos de Arcos de Valdevez, integrante da Arca do Gusto Slow Food, ser a escolha desta chefe para a elaboração do prato!

O feijão “Tarreste” caracteriza-se por ser um feijão miúdo, de pele fina com formato de rim e presenta uma grande variabilidade de padrões e cores. Depois de sujeito a cozedura o feijão mantém o grão inteiro, com interior creme e aveludado de sabor intenso.

Quanto à sua utilização culinária é frequente em sopas e pratos com massa e arroz. Existem uma série de receitas, tradicionais de utilização deste produto.

Este feijão tem na sua composição nutricional altos valores de fibra bruta e de ácidos gordos insaturados que podem contribuir para a redução dos níveis plasmáticos de colesterol e triglicerídios.

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Comentários fechados.

Powered by themekiller.com