Vacinação contra a doença da Língua Azul nos ovinos é obrigatória

0

As medidas específicas de protecção contra a doença da Língua Azul nos ovinos, e novo alargamento da área de vacinação obrigatória de animais está em vigor desde 18 de Novembro. As novas regras entram em vigor com o Edital n.º 42 da Língua Azul (Febre Catarral Ovina), emitido pela DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária.

Para mais informações sobre o assunto, consulte o genérico Língua Azul.

A língua azul ou febre catarral ovina é uma doença epizoótica de etiologia viral que afecta os ruminantes, com transmissão vectorial, incluída na lista de doenças de declaração obrigatória nacional e europeia e na lista da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Segundo o Edital, as medidas de controlo dos diferentes serotipos do vírus da língua azul têm-se baseado em programas de vigilância, em programas de vacinação e no controlo da movimentação dos animais das espécies sensíveis, medidas estas que têm sido adaptadas em função da evolução epidemiológica da doença.

Encontram-se estabelecidos dois tipos de zonas de restrição; uma zona de restrição para o serotipo 1 do vírus da língua azul que abrange a totalidade do território de Portugal Continental e uma zona de restrição por serotipo 4 do vírus da língua azul, que abrange a região do Algarve.

Vacinação obrigatória

A vacinação obrigatória do efectivo ovino reprodutor adulto e dos jovens destinados à reprodução tem sido a medida adoptada para suster a progressão da doença nas zonas onde existem indícios de circulação viral.

“Na sequência da confirmação de resultados positivos decorrentes da investigação de suspeitas clínicas em diversos efectivos de ovinos dos concelhos de Abrantes, Chamusca, Setúbal, Sardoal, Proença-a-Nova e Fundão, foram confirmados focos de serotipo 1 de língua azul, o que vem determinar o alargamento da área de vacinação obrigatória ao efectivo ovino reprodutor adulto e aos jovens destinados à reprodução”, refere o Edital.

Agricultura e Mar Actual

Direcção Geral de Alimentação e Veterinária Língua Azul 2016-11-24 CarlosCaldeiraFonte do Artigo

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com