Termas da Felgueira registam crescimento de 40 por cento

0


As termas da Felgueira, no concelho de Nelas, recuperaram clientes ao longo do ano de 2016 e registaram um crescimento que ultrapassa os 40 por cento em relação a 2015, revelou o responsável da estância termal, Adriano Ramos.

“Esta foi uma época muito boa, em que conseguimos recuperar muitos clientes. No total, tivemos cerca de 4.500 clientes”, apontou.

Em declarações à agência Lusa, Adriano Ramos explicou que, ao longo de 2016, passaram pelas Caldas da Felgueira mais 1.300 clientes do que em 2015, ano em que foram contabilizados cerca de 3.200.

“Na área do termalismo terapêutico passámos a barreira dos 2.750 clientes, ultrapassando os valores de 2011 que tinham sido muito positivos. Esta é uma área em que temos vindo a recuperar, tendo crescido este ano 7,5 por cento”, informou.

No que diz respeito à área do termalismo de bem-estar, “o crescimento foi ainda maior”, conseguindo “ganhar mais de 900 clientes”.

Ao longo da época balnear, que arrancou no final de fevereiro e terminou no domingo, as Termas da Felgueira receberam também mais crianças para tratamento às vias respiratórias.

“Esta área do termalismo pediátrico já representa cerca de 20 por cento da nossa atividade”, sublinhou.

De acordo com Adriano Ramos, cerca de 13,5 por cento dos clientes que as Termas da Felgueira acolhem são referenciados por médicos.

“Penso que se trata de um valor grande, comparando com os valores de outras termas, tendo em conta o que me vem sendo transmitido pelos colegas da área. Posso até dizer que as Caldas da Felgueira até são um oásis neste mundo do termalismo”, considerou.

No seu entender, alguns médicos não prescrevem a terapêutica do termalismo porque há algum desconhecimento sobre esta realidade.

“Houve uma altura em que o termalismo era visto como uma panaceia universal e isso descredibilizou-nos muito. Hoje em dia já não é assim, não há nenhuma instância termal que tenha mais do que duas indicações terapêuticas”, sustentou.

Atualmente, a maioria dos clientes chega à estância termal após pesquisa na internet, em busca de tratamentos para as vias respiratórias.

“Acabam por vir experimentar, afinal trata-se de uma alternativa terapêutica sem contra indicações, o que é muito diferente de tomar um fármaco”, esclareceu.

A próxima época balnear das Termas da Felgueira arranca a 25 de fevereiro de 2017, com algumas novidades, entre as quais um estudo médico hidrológico para tratamento a duas doenças de pele.

“Esperamos ter final no final de 2017 esse estudo concluído para depois, em 2018, termos mais uma indicação terapêutica. No próximo ano tencionamos também continuar a desenvolver a nossa linha de cosmético, com o lançamento de um sabonete”, concluiu.

Fonte: Diário Digital

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com