Polícia Marítima termina missão na Grécia

0

Polícia Marítima termina missão na Grécia

A missão da equipa da Polícia Marítima (PM) na Ilha Grega de Lesbos, integrada na missão da agência Frontex Poseidon Sea 2016, terminou hoje, dia 30 de Setembro.

A PM colaborou no controlo de fronteiras da União Europeia e no combate ao crime transfronteiriço durante 1 ano, de 1 de Outubro de 2015 a 30 de Setembro de 2016, e resgatou, em segurança e transportou para terra, 3.674 emigrantes e refugiados, dos quais 894 bebés e crianças, que corriam risco de vida.

Segundo um comunicado da Autoridade Marítima Nacional (AMN), a equipa da PM prestou “apoio de primeiros socorros a vinte e um emigrantes e refugiados, tendo-lhes administrado oxigénio e, em quatro dos casos, aplicado manobras de suporte básico de vida. A equipa apoiou igualmente emigrantes e refugiados com mantas térmicas, águas e bolachas, sempre que necessário”.

Todos os elementos da equipa possuem formação em Suporte Básico de Vida e Oxigenoterapia e tinham a bordo equipamentos de oxigenoterapia e de monitorização dos valores de oxigénio no sangue e dos batimentos cardíacos. “Eram a única equipa a possuir esta capacidade dentro das equipas congéneres que actuavam na Ilha de Lesbos. Esta capacidade relevou-se fundamental para o sucesso da reanimação cardio-respiratória de quatro homens que sofreram ataques cardíacos a bordo das embarcações Tejo e Arade, de três mulheres e de duas crianças com cerca de 2 e 4 anos”, salienta a AMN.

De 1 de Outubro de 2015 a 30 de Setembro de 2016, os resultados são os seguintes:

– Missões de busca e salvamento – 94

– Pessoas resgatadas – 3.674

– Bebés e crianças resgatadas – 894

– Apoio de primeiros-socorros – 21

– Pessoas recuperadas sem vida – 5

– Facilitadores detidos – 5

– Horas de navegação – 2.205

– Milhas náuticas efectuadas – 12.700

– Embarcações apoiadas – 228

– Apoio a emigrantes e refugiados – mais de 10.000

– Alvos controlados pela Viatura de Vigilância Costeira – 1.924

Dos 3.674 emigrantes e refugiados resgatados pela equipa da PM, 894 eram bebés e crianças e 793 eram mulheres.

A missão da PM, que visou o controlo e vigilância das fronteiras marítimas gregas, assumiu essencialmente um carácter de busca e salvamento e de ajuda humanitária aos emigrantes e refugiados que diariamente cruzam as águas do mar Egeu, realizando a travessia em a Turquia e a Ilha de Lesbos.

No âmbito do combate ao crime transfronteiriço destacam-se cinco detenções de facilitadores.

A equipa foi composta por 11 Agentes da PM, 1 Técnico para o apoio e a manutenção das embarcações e 1 Técnico para a manutenção da componente eléctrica e electrónica da VVC.

Agricultura e Mar Actual

Polícia Marítima 2016-09-30 Ana Cordeiro de SáLer Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com