Mais de cinco mil pessoas passaram pela ObservaNatura,

0

Mais de cinco mil pessoas passaram este fim de semana pela ObservaNatura, na Herdade da Mourisca, em Setúbal, certame dedicado ao turismo de natureza, em particular à observação de aves.

A ObservaNatura é “um evento que já conquistou um lugar de relevo no calendário de todos os que se interessam por este mundo de beleza e harmonia das aves”, salientou a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, na abertura oficial do evento, que contou também com a presença do presidente do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, Rogério Rodrigues, e do administrador da Troia-Natura, João Madeira.

A iniciativa, dedicada ao turismo ornitológico, modalidade de turismo de natureza com destaque para a observação de todo o tipo de aves, direta ou com recurso a binóculos ou a sofisticados telescópios de campo, decorreu no sábado e no domingo, num recinto instalado próximo do Moinho da Mourisca.

“O nosso moinho de maré está agora muito mais acolhedor, depois de ter sido redecorado e dotado de mais pontos de fruição para os visitantes, nomeadamente zonas de estar, convívio e degustação e compra de produtos regionais”, destacou a autarca, que sublinhou, igualmente, a relevância da parceria entre a Câmara Municipal e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, em regime de cogestão, na dinamização do Moinho de Maré.

A VIII ObservaNatura, atividade dinamizada pelo ICNF e pela Natural.PT, com os apoios da Câmara Municipal de Setúbal, do Turismo de Portugal e da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, constituiu ainda um ponto de encontro de empresas, associações de organizações não-governamentais e editoras ligadas ao turismo de natureza.

“O evento é uma referência nacional e internacional, que junta especialistas, empresas de animação turística, associações e organismos públicos”, reforçou Maria das Dores Meira. A Reserva Natural do Estuário do Sado, adiantou, é um “destino valorizado como área protegida do continente, diferenciada pela diversidade de habitats e ecossistemas”.

A intervenção de requalificação do Moinho de Maré da Mourisca, que contou com o apoio direto das juntas de freguesia do Sado e da Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra, foi também destacada pela presidente da autarquia.

Pinturas, restauros, tratamento de madeiras, uma nova zona de cafetaria, reaproveitamento da mezzanine interior, um passadiço de madeira iluminado e decorado com esculturas, assim como várias beneficiações gerais, exteriores e interiores, foram as principais transformações apontadas pela autarca.

A requalificação ambiental do próprio edifício, dotado com uma unidade fotovoltaica, de autoconsumo, que converte energia solar em energia elétrica, e sistemas de iluminação LED, com redução de cerca de 80 por cento no consumo energético, foram outras das transformações no local.

Às alocuções na sessão de abertura, seguiu-se um conjunto variado com mais de duas dezenas de intervenções, conduzidas por técnicos e especialistas nacionais e internacionais nas mais diversas áreas e atividades ligadas ao turismo de natureza e, em particular, à área ornitológica.

Fora da tenda de conferências, houve uma série de pontos de interesse, a começar pelas mais de quatro dezenas de expositores de associações, empresas e outras entidades do setor, além de instituições públicas, com mostras de materiais, venda de produtos regionais e oferta de atividades turísticas.

Entre amigos ou em família, a Herdade da Mourisca foi muito procurada, sobretudo, pela possibilidade de contemplação de algumas aves, como flamingos, garças e colhereiros, por experiências de stand up paddle e pelos passeios de barco pelo Estuário do Sado.

A VIII ObservaNatura incluiu ainda passeios de charrete e de cavalo com guia, um workshop de criação de pulseiras de sobrevivência e uma oficina criativa sobre os ouriços de Monsanto.

Na feira foi ainda possível frequentar um conjunto variado de minicursos, direcionados para os adultos, enquanto os mais novos tiveram a oportunidade de participar em oficinas pedagógicas no âmbito da educação ambiental, como uma sessão de anilhagem de aves, uma das ferramentas mais utilizadas para estudar as migrações das variadas espécies.

No Moinho de Maré, além da exposição permanente, houve mostras de produtos regionais, entre vinhos e doçaria, assim como artesanato.

O encerramento da oitava edição da ObservaNatura contou com a presença da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, e da secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos.

No decorrer do certame, diversas empresas formalizaram a adesão à Natural.PT, marca nacional de promoção de produtos e serviços de municípios com áreas protegidas.

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com