“Maior feira de rua do país” espera mais de 100 mil visitantes

0

Chaves já prepara a Feira dos Santos, que vai estar nas ruas de 29 de outubro a 1 de novembro, com mais de meio milhar de expositores de todo o tipo de produtos. O artista popular Quim Barreiros irá atuar na noite do dia 31

 O grande acontecimento de Trás-os-Montes e Alto Douro, a Feira dos Santos de Chaves, está de regresso com quatro dias que prometem encher a cidade com milhares de visitantes, que poderão ali encontrar uma variedade infinita de produtos, desde vestuário, calçado, artesanato, antiguidades, cutelarias, louças, enchidos, queijos, vinhos, produtos agrícolas, entre outros.
Um dos destaques do certame vai para o concurso nacional pecuário das raças barrosã, maronesa e mirandesa, e também para o concurso concelhio de suínos de raça bísara, que vai na terceira edição. A novidade deste ano passa pela realização do concurso concelhio de ovinos de raça churra galega bragançana. “A aposta neste tipo de iniciativas serve para valorizar a produção destas raças, que tem vindo a ganhar um espaço cada vez maior na nossa região”, sublinha o presidente da Câmara, António Cabeleira, acrescentando que a animação não irá faltar, com a atuação de diversos grupos de música e dança tradicional, chegas de bois, colóquios, provas de vinhos e concertos, em que se volta a reeditar os “Santos da Noite 2016”, que é um passaporte para a animação, orientado sobretudo para um público mais jovem.
Naquela que é considerada a “maior feira popular do país”, as lojas do comércio vão vender os seus stocks na rua, contribuindo assim para o escoamento dos seus produtos, em que os visitantes poderão usufruir dos melhores preços e ofertas do comércio tradicional.
Os divertimentos, que fazem a delícia dos mais novos, ficam localizados junto à margem do rio Tâmega, próximo do Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso.
Depois de algumas críticas dos moradores da Madalena, a freguesia onde se desenvolve a maioria das atividades, o presidente da ACISAT, Jorge Paulo, refere que este ano a organização teve em conta os pedidos da população e as rulotes de habitação estarão num local específico e tudo estará mais organizado”, garante este responsável, adiantando que as galeras de cargas encontram-se em espaços protegidos fora da cidade.

Feriado municipal esteve para mudar de data
“Ainda bem que o feriado de 1 de novembro foi reposto”, sublinha o presidente da autarquia, que ponderou alterar o feriado municipal para esta data, “tão especial” para as gentes de Chaves. “Com a reposição do feriado há flavienses que guardam um dia de férias para vir até cá e ter um fim de semana prolongado, como acontece este ano”, sustenta o autarca, adiantando que os flavienses esperam sempre por esta altura do ano para trazer amigos de outras localidades até à sua terra.
Do número total de visitantes, cerca de 30 por cento vem da vizinha Espanha, que representam um “público importante” para os promotores da iniciativa. “Temos vindo a disponibilizar cada vez mais informação sobre o certame para que todos disfrutem ao máximo. Para os espanhóis, temos o Festival do Polvo e a atuação das Charangas da Galiza, por exemplo, mas há muito para ver e visitar nesta feira”, garante Jorge Paulo.

“Sabores de Chaves” mostra os vinhos da região
De sábado a terça-feira, em simultâneo com a tradicional Feira dos Santos, terá lugar a segunda edição do evento “Sabores de Chaves – Pavilhão do Vinho”, um espaço onde os visitantes poderão degustar os sabores de Chaves e os reconhecidos vinhos da região, através de kits de provas que as pessoas poderão adquirir no Pavilhão Expoflávia. Será dado especial destaque aos vinhos produzidos no concelho, associando-se a este evento outros produtores certificados pela CVRTM com Denominação de Origem Trás-os-Montes. Este evento funcionará como uma montra dos vinhos certificados, promovendo dessa forma um setor com um forte peso e dinamismo em toda a região.
Os Sabores de Chaves estarão também presentes, dando a conhecer aos visitantes a excelência destes produtos. No mesmo espaço, o visitante poderá intercalar as provas de vinhos com a degustação de alguns produtos típicos regionais, entre eles o fumeiro, o presunto, doces à base de castanha, entre muitos outros.

Fonte: A Voz de Trás-os-Montes

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com