Madeira: mel de cana e seus derivados em destaque no “O Doce Sabor da Festa”

0

O mel de cana e seus derivados vão estar no no Largo da Restauração, no Funchal, de 11 a 13 de Novembro. Iniciativa da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas madeirense intitulada “O Doce Sabor da Festa” tem como objectivo valorizar o mel de cana e seus derivados em especial na doçaria tradicional madeirense.

Sendo o mel de cana-de-açúcar um “produto genuíno, intimamente ligado aos usos locais, torna-se importante a realização de iniciativas de promoção/divulgação, de modo a valorizar os métodos e técnicas tradicionais da sua produção bem como os produtos que resultam da respectiva utilização, quer os típicos, quer os inovadores, e o vasto leque de aplicações na gastronomia regional”, afirma uma nota do Governo Regional da Madeira.

Deste modo, e por forma a divulgar a “imagem de qualidade, de diferenciação e (também) de inovação associada ao mel de cana-de-açúcar da Madeira junto do público em geral, com enfoque particular nas gerações mais novas, a Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, através da Direcção Regional de Agricultura, promove uma iniciativa especificamente focada neste produto e nos seus derivados, a realizar no Largo da Restauração, de 11 a 13, com a abertura a realizar-se às 18h de sexta-feira, com a presença do Secretário Regional de Agricultura e Pescas”, acrescenta a mesma fonte.

Dado que se aproxima a quadra natalícia, esta iniciativa, denominada “O Doce Sabor da Festa”, visa “ressalvar que o mel de cana-de-açúcar é insubstituível para a doçaria tradicional madeirense e um dos elementos determinante para lhe conferir um cariz único e distintivo”, diz o Governo Regional madeirense.

“O Doce Sabor da Festa” constituirá uma “oportunidade para as empresas do sector divulgarem e promoverem os seus produtos”, frisa o Executivo da Madeira. O evento irá contar com pavilhões para a exposição, produção, degustação e comercialização da doçaria do mel de cana-de-açúcar da Madeira, com especial destaque para o Bolo de mel de cana-de-açúcar, as Broas de mel de cana-de-açúcar e a “macia” bem como outros produtos que incorporem o mel de cana-de-açúcar na sua confecção.

História

A cultura da cana-de-açúcar, embora não tendo sido a primeira grande cultura madeirense, uma vez que a primeira preocupação dos povoadores daquela terra assentou na produção de cereais para a sua alimentação, foi, no entanto, a primeira opção geradora de riqueza e, como tal, faz parte de toda a história da Região Autónoma da Madeira, tendo deixado um rasto que perdura até à actualidade.

O mel de cana que adorna a mesa dos madeirenses é dos derivados mais conhecidos da cana-de-açúcar e um ingrediente fundamental da sua doçaria mais típica e constitui o culminar de um processo que se inicia com a recolha da cana-de-açúcar. Já na fábrica, as canas são introduzidas em dois moinhos conhecidos por engenhos, dos quais é extraído o sumo de cana, designado por guarapa. Esta é depois canalizada para uma primeira filtração, segue a cozedura nos clarificadores e depois uma nova filtração que garante um extremo rigor no processo de aprimoramento do produto.

Agricultura e Mar Actual

Madeira 2016-11-10 Ana Cordeiro de SáFonte do Artigo

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com