Islândia aumenta quota de pesca do bacalhau para as 244 mil toneladas

0

Islândia aumenta quota de pesca do bacalhau para as 244 mil toneladas

O governo islandês decidiu aumentar a nova quota de pesca de bacalhau em 5 mil toneladas. A decisão foi tomada na sequência de um parecer do Instituto de Pesquisa Marítima, baseado no crescimento registado nos stocks de bacalhau nas águas islandesas.

Gudmundur Gunnarsson, presidente do Conselho de administração da Associação Islandesa de Produtores de Peixe Salgado, revelou esta tarde, 21 de Outubro, numa conferência em Ílhavo, que “a quota de pesca de bacalhau da Islândia será a mais alta desde o ano 2000 e vai chegar às 244 mil toneladas”.

Espanha e Reino Unido são os principais mercados de exportação para o bacalhau islandês, aparecendo Portugal na sétima posição.

A quase totalidade do bacalhau que Portugal compra à Islândia vem na categoria de salgado verde, para depois ser transformado em bacalhau seco pelas empresas portuguesas.

Menos vendas em Portugal

O presidente do Conselho de administração da Associação Islandesa de Produtores de Peixe Salgado, Gudmundur Gunnarsson, admite que “a conjuntura económica em Portugal condicionou as vendas islandesas de bacalhau. Em Espanha, as nossas vendas aumentaram 30% nos últimos cinco anos, e França tornou-se o terceiro destino das nossas exportações de bacalhau com um crescimento de 100% em 5 anos. As vendas para Portugal estagnaram, mas acreditamos que à medida que a economia portuguesa for recuperando será possível aumentar as nossas exportações. Temos um produto premium que tem todas as condições para agradar aos portugueses, os maiores consumidores de bacalhau em todo o mundo”.

No “V Seminário Desafios do Mar Português – O Bacalhau: História e Futuro”, que decorre hoje e amanhã em Ílhavo, Gudmundur Gunnarsson apresentou a estratégia e os investimentos que a Islândia tem feito nos últimos anos no sector das pescas e em especial no bacalhau a sua principal fonte de exportações.

Gudmundur Gunnarsson explicou que “a política de sustentabilidade que nos permite recuperar stocks e aumentar as quotas de pesca. Este sector é essencial para a economia islandesa, e se queremos que continue a existir temos de aliar o melhor que a tradição nos deu com as novas tecnologias. O que temos feito é actualizar os ensinamentos tradicionais, que nos dão importantes lições sobre sustentabilidade, aproveitando toda a informação que é possível hoje em dia compilar com as tecnologias de informação e com um forte aposta na investigação e desenvolvimento de novos produtos e ferramentas”.

A sustentabilidade do bacalhau da Islândia está assegurada, à semelhança da maior das espécies que habitam na zona marítima do país. Dos principais peixes pescados na Islândia apenas a arinca regista uma ligeira descida na quota de pesca.

Agricultura e Mar Actual

Bacalhau Islândia 2016-10-21 CarlosCaldeiraFonte Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com