Festa das vindimas no restaurante CAISDAVILLA

0

A época de maior bulício no Alto Douro Vinhateiro também chega ao restaurante CAISDAVILLA, situado num armazém da antiga estação de caminhos de ferro de Vila Real. Após um ano de trabalho por gentes que fazem o Douro, é a altura de celebrar as vindimas, tema do próximo jantar do CAISDAVILLA, a decorrer no dia 19 de outubro, a partir das 19h00.

Para festejar o momento, o restaurante convidou quatro produtores da região a apresentar os seus vinhos e projetos: Dona Matilde, de uma das mais antigas propriedades do Douro, Rozès, que conta uma história secular ligada à região, e Álvaro Martinho Lopes com vinhos Maquia que produz em parceria com Dirk Niepoort. É também deste conhecido enólogo a assinatura dos vinhos Quinta Maria Izabel, um novo projeto do Douro que apresentamos nesta noite.

O encontro inicia-se no wine bar, pelas 19h00, com prova de vinhos de cada um dos produtores. À mesa, pelas 20h00, os vinhos em buffet acompanham com um menu (30€) concebido pelo chefe Daniel Gomes, que inclui como entrada uma sopa aveludada de bacalhau, pesto de tomate e ovo de codorniz, seguindo-se o prato de peixe, polvo assado em vinho tinto DOC Douro e o prato de carne, com lombinho de javali braseado, abóbora manteiga, cogumelos e espargos. Para terminar, um estaladiço de uvas britadas, creme de queijo terrincho e gelado Vinho do Porto. Para os que quiserem apenas provar os vinhos, podem fazê-lo das 19h00 às 20h30, pelo valor de 5€.

A noite segue com música tradicional portuguesa pelo grupo musical Rama de Oliveira, num ambiente animado e descontraído.

Cais de sabores

O restaurante CAISDAVILLA é um território de memória e modernidade. Do espaço à ementa, respeita-se a tradição e os sabores locais, integrando-os numa abordagem com apontamentos criativos.

A funcionar desde novembro de 2010, o CAISDAVILLA assume a sua vocação de restaurante regional, apresentando propostas de pratos que valorizam a gastronomia tradicional do Douro e de Trás-os-Montes, harmonizados com vinhos da região. A própria carta de vinhos é homenagem à região vinhateira, património da humanidade e dona de um terroir capaz de dar origem a uma invejável diversidade de grandes vinhos: brancos, rosés, tintos, espumantes, moscatéis e o clássico Vinho do Porto.

A organização do espaço assume a estrutura linear e comprida do edifício original: de um lado o restaurante, de cozinha de autor, com capacidade para 56 pessoas; do outro o wine bar e a garrafeira com mais de 300 referências de vinhos, na sua maioria do Douro, para saborear acompanhado (ou não) de tapas e bifes. E ainda uma esplanada ampla, para desfrutar uma refeição ou apenas uma bebida em dias de bom tempo.

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com