Espanha obriga indústria a identificar país de origem do leite

0

O Ministério da Agricultura de Espanha tem já o esboço de um decreto no qual vai obrigar a que seja indicado o país de origem do leite, seja este empacotado ou quando usado como ingrediente para a elaboração de outros produtos lácteos, avança o portal Agroinformacion.com.

Segundo aquele órgão de comunicação social espanhol, esta nova norma, que vem dar cumprimento a diferentes directivas comunitárias, é determinante para o sector, que há muito tempo reclama que se identifique no etiquetado a origem do leite.

Num dos artigos do decreto, a que teve acesso Mario Beramendi da lavozdegalicia.es, estabelece-se que as etiquetas deverão especificar o país de ordenha, de empacotamento e de transformação. Apenas quando todas estas três etapas ocorram em simultâneo, segundo a norma, se poderá utilizar uma única menção de origem.

Indentificar onde?

A obrigatoriedade de identificar o lugar de proveniência da matéria-prima afecta os seguintes produtos: leite e nata, sem concentrar, açucarar nem edulcorar; leite e nata, concentradas, açucaradas ou edulcoradas; soro de manteiga, leite e nata coalhada, iogurte, kéfir e outros leites e natas, fermentadas ou acidificadas, incluindo concentrados, açucarados, edulcorados ou aromatizados, ou com fruta ou cacau.

Nas novas regras estão também o soro de leite, incluindo o concentrado, açucarado ou edulcorado; produtos constituídos por componentes naturais de leite, incluindo açucarados ou edulcorados. E a manteiga e todas as outras matérias gordas com origem no leite, assim como os queijos e o requeijão.

“Esta norma parece-nos um passo fundamental para o sector lácteo galego, pena que outros países, como é o caso da França, levem quase um ano para aprovarem esta norma”, diz Javier Iglesias, porta voz do sindicato Unións Agrarias, de Espanha.

Agricultura e Mar Actual

Espanha 2016-11-10 Ana Cordeiro de SáFonte do Artigo

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com