Empresa da Bairrada lança cerveja artesanal com adição de salicórnia

0

A empresa da Bairrada Cinco Chagas, que produz cerveja artesanal usando o método clássico champanhês com que se fazem os espumantes da região, vai lançar uma cerveja com adição de salicórnia, o chamado “sal verde”.

“Vai ser uma cerveja ‘Gose’, um estilo de cerveja muito antigo produzido na Alemanha com adição de sal ou mesmo de água salgada, que neste caso vai ser substituído por salicórnia, uma planta que cresce em ambientes marinhos e que é muito comum nesta região, sobretudo em marinhas de sal”, explicou à agência Lusa Cláudio Oliveira, um dos três fundadores da Cinco Chagas.

A empresa bairradina, que recentemente conquistou em Londres uma medalha de ouro do WorldBeerAwards na categoria Black IPA Portuguesa, nasceu em 2011, em Anadia, por iniciativa dos empreendedores locais Ricardo Almeida, Cláudio Oliveira e Arlindo Jorge.

“No início tratava-se de fazer cerveja para consumo próprio, mas o sucesso da marca levou-nos a investir numa produção mais alargada, sempre num registo inovador e experimental”, explica Cláudio Oliveira, responsável pelas “receitas” da cerveja.

Em 2014, os três empresários bairradinos investiram 120 mil euros de capitais próprios numa pequena unidade de produção, instalada numa antiga fábrica de queijo. Inspirados pela produção de vinhos bairradinos, nomeadamente os espumantes, lançaram a Brut de Chagas, uma cerveja de 0,75 cl, visando essencialmente o mercado da restauração.

Hoje, a Cinco Chagas produz artesanalmente 1.500 litros de cerveja por mês (espera atingir os 2.500 litros no próximo ano), números interessantes no panorama nacional de cervejas artesanais, que agrupa mais de 200 marcas, tendo pontos de venda em todas as zonas do país e fazendo vendas ocasionais para o estrangeiro.

Para além da Brut de Chagas, a empresa oferece mais quatro categorias de cerveja: Bohemian Pilsner, Blanc, English India Pale Ale e a Trigo, todas elas criadas com uma grande dose de experimentalismo.

É com este espírito de inovação, evidente sobretudo na utilização das técnicas do espumante para fazer cerveja, que a Cinco Chagas avança agora para uma cerveja Gose com adição de salicórnia.

Planta halófita que cresce espontaneamente em ambientes salinos, como marinhas de sal, a salicórnia tem despertado nos últimos anos um grande interesse económico e científico devido às suas propriedades únicas.

Para além da sua crescente utilização por grandes “chefs” de cozinha como erva gourmet, a salicórnia, também conhecida como espargos do mar, tem propriedades que a podem tornar relevante no combate à hipertensão arterial como substituto do sal.

Em Portugal há diversas explorações de salicórnia, destacando-se na Região Centro as plantações nas marinhas de sal de Aveiro e da Figueira da Foz.

“A ideia de fazer adição de salicórnia na cerveja Gose partiu de um aluno da Universidade, que está a fazer um estágio na Cinco Chagas no âmbito do seu mestrado em Biotecnologia Alimentar”, explica Cláudio Oliveira.

A Gose é um estilo muito antigo de cerveja produzido na Alemanha, de travo azedo, que se tornou uma especialidade na cidade de Leipzig, sendo feita como uma cerveja de trigo, mas com adição de sal ou água do mar e coentros.

Fonte: Sapo.pt

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com