Douro vai ao Brasil à boleia de Fernão Magalhães para promover vinhos e turismo

0

O projeto “O Douro à Volta do Mundo – Magellan World” realiza no Brasil, entre os dias 18 e 23, uma missão de promoção dos vinhos, turismo e cultura e que visa concretizar negócios, anunciou a organização.

O “Magellan World” é promovido pela Associação dos Empresários Turismos do Douro e Trás-os-Montes (AETUR), com sede em Vila Real, e resulta de uma candidatura ao Programa Norte 2020 de cerca de 790 mil euros, com uma comparticipação comunitária de 671 mil euros.

“O grande objetivo é que os nossos empresários, instituições e operadores possam levar um pouco da identidade do Douro ao Brasil. E, claro, abrir o apetite, as portas, os negócios e o mediatismo para que o mercado brasileiro se interesse mais pelo Douro e venha até cá”, afirmou Alberto Tapada, da AETUR. O palco para esta missão é a cidade de São Paulo.

As iniciativas arrancam no dia 20 com uma ação que contará com a presença de 50 operadores comerciais e 50 jornalistas e ‘bloggers’.

No segundo dia, a Casa de Portugal em São Paulo recebe 700 membros da instituição, numa cerimónia que terá animação musical, apresentação de filmes e vídeos promocionais sobre o Douro.

Neste evento será ainda inaugurada uma exposição fotográfica da AETUR, versando as temáticas durienses, com a curadoria do Museu do Douro.

Nos restantes dias, decorrerão reuniões entre empresários durienses e brasileiros, degustação de produtos do Douro e provas de vinhos.

“O Douro à Volta do Mundo — Magellan World” é um projeto de internacionalização do Douro, que tem como principal objetivo a promoção do turismo, dos vinhos e da cultura da região duriense.

O projeto segue à boleia do navegador Fernão de Magalhães e quer divulgar pelo mundo este território classificado pela Unesco em 2001.

“Fernão Magalhães foi o primeiro turista global, foi um homem pioneiro e nós queremos aproveitar esse ativo da nossa região que teve uma projeção mundial”, afirmou o presidente da AETUR, Luís Marques.

Sabrosa, no distrito de Vila Real, é uma das localidades do Norte do país que reivindica ser a terra natal do navegador que protagonizou a primeira viagem de circum-navegação.

Esta viagem a São Paulo, onde se estima que existam 20 milhões de habitantes só na área metropolitana, é uma das duas ações externas de promoção do Douro, contemplada no âmbito do “Magellan World”.

A segunda ação está prevista para o ano de 2018, em Buenos Aires, Argentina.

O objetivo é, depois, efetuar mais candidaturas para, até 2020, o Douro seguir viagem pelos outros países por onde passou Fernão Magalhães, como as Filipinas.

O projeto conta com a parceria de várias entidades como a Comunidade Intermunicipal do Douro, o Museu do Douro, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Douro Filme Harvest ou a Câmara de Sabrosa.

Envolve ainda a Rede Mundial das Cidades Magalhânicas, que junta cidades e localidades a nível mundial e está a preparar a candidatura da Rota de Magalhães a Património Mundial da UNESCO.

Pretende-se que esta candidatura da Rota de Magalhães a Património Mundial possa estar concluída em 2019, ano em que arrancam as comemorações dos 500 anos da viagem de circum-navegação de Fernão Magalhães.

Fonte: Sapo.pt

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com