Centro BIO da BLC3 quer reduzir incêndios e valorizar recursos lenho-celulósicos

0

Centro BIO da BLC3 quer reduzir incêndios e valorizar recursos lenho-celulósicos

O projecto “Centro BIO: Bioindústrias, Biorrefinarias e Bioprodutos”, da BLC3 – Campus de Tecnologia e Inovação, de Oliveira de Hospital, é o único projecto português finalista dos Prémios RegioStars, promovidos pela Comissão Europeia. E é hoje, 6 de Setembro, visitado pelo ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, e o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres.

A cerimónia de entrega dos prémios terá lugar em Bruxelas, no dia 11 de Outubro de 2016, durante a Semana Europeia das Regiões e das Cidades.

A marca e imagem BLC3 está associada ao seu projecto bandeira e âncora, o projecto das biorrefinarias, sendo que a BLC3 deriva do nome Biomassa Lenho-celulósica e “3” de 3ª Geração – Microalgas, com vista ao desenvolvimento das dimensões bioindústrias, biorrefinarias e bioprodutos substitutos dos derivados de petróleo, à resolução e minimização dos problemas dos grandes incêndios florestais e à valorização de recursos lenho-celulósicos, efluentes e materiais contaminados.

Rede com 55 entidades

A BLC3 dispõe de uma estrutura e de uma rede de excelência internacional composta por 55 entidades de 9 países europeus e mais de 115 investigadores e cientistas de excelência, que aposta na transferência de conhecimento para o mercado e na industrialização.

Este projecto representou um investimento global de 3,1 milhões, com um apoio de 85% do Programa Operacional Regional do Centro.

Para a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, “este prémio mostra que a Região Centro tem projecto capazes de se destacarem pela excelência na Europa. Isto revela sobretudo a qualidade das pessoas que se envolveram directamente no projecto, bem como a rede que se fez à volta do mesmo, com o apoio da autarquia de Oliveira do Hospital, da Universidade de Coimbra, entre outros. É estratégico e extremamente importante o reconhecimento internacional que o projecto irá assumir, colocando assim a região e o País na vanguarda da tecnologia, inovação e crescimento económico”.

Para João Nunes, presidente da BLC3, o projecto destaca-se por ser direccionado para uma área de elevado relevo a nível internacional e pioneira em Portugal. Resulta de uma aposta de diferenciação e de orientação para os problemas da actividade económica e de valorização do território, segundo o conceito da Economia Circular. Além de ter sido já premiado ao nível da Incubadora – BLC3 (um dos pilares do projecto Centro Bio), este prémio “é mais um reconhecimento de grande valor. Existem muitas ideias de desenvolvimento regional, de dinamização económica e de inovação, o problema está em como colocar na prática e em particular em regiões rurais e onde a evolução demográfica é no sentido de cada vez existir menos massa crítica e jovens. O projecto Centro Bio é a resposta a esse desafio e que foi agora distinguida a nível internacional, pela própria Comissão Europeia. O apoio do Programa Mais Centro foi estratégico para alcançar o patamar que alcançámos”.

Sem fins lucrativos

A BLC3 – Campus de Tecnologia e Inovação é uma associação sem fins lucrativos, fundada em Maio de 2010 e com início de actividade em Setembro de 2011, com um novo modelo de desenvolvimento de actividades de investigação e intensificação tecnológica de excelência, incubação de ideias e empresas e apoio ao tecido económico em regiões interiores e rurais.

Os seus associados são maioritariamente de cariz técnico-científico. A BLC3 tem como missão principal a valorização de recursos naturais e dos não valorizados de forma eficiente pela actividade económica, com base em tecnologia e inovação e de fixação de massa crítica e de jovens em regiões rurais.

Agricultura e Mar Actual

BLC3 Oliveira de Hospital 2016-09-06 CarlosCaldeiraLer Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com