Capoulas assina contrato para a Rede de Rega de Óbidos e lança Concurso para o Bloco da Amoreira

0

O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, assinalou o primeiro ano de Governo com a cerimónia de delegação de competências para a assinatura do contrato para a Rede de Rega de Óbidos e lançamento do concurso para a construção do Bloco de Rega da Amoreira, no âmbito do processo de construção da Rede de Rega do Aproveitamento Hidroagrícola das Baixas de Óbidos e Amoreira. O evento aconteceu hoje, 26 de Novembro, na Barragem do Arnóia, em Óbidos.

A cerimónia contou ainda com a presença do secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, do presidente da Câmara Municipal de Óbidos, Humberto Marques, da Associação de Regantes, entre outras entidades. Seguiu-se uma visita às obras da Estação Elevatória e Barragem do Rio Arnóia.

Recorde-se que o Governo autorizou a adjudicação, por 11 milhões de euros, da rede de rega de Óbidos e Amoreira, no âmbito de um projecto que irá irrigar 1.185 hectares de terrenos agrícolas e servir cerca de 900 agricultores. A autorização da adjudicação do primeiro troço, a empreitada de construção da Rede de Rega do Bloco de Óbidos, foi publicada em Diário da República (DR), no dia 19 de Outubro.

O troço vai ser adjudicado à empresa Construções Pragosa por 7,1 milhões de euros (acrescidos de IVA), devendo ser executados ainda este ano investimentos de 100 mil euros. A restante verba será repartida pelos anos de 2017 (5,328 milhões de euros) e 2018 (1,672 milhões de euros).

O Conselho de Ministros aprovou igualmente o lançamento do concurso limitado por prévia qualificação para a construção do segundo troço, na Amoreira, também no concelho de Óbidos, e que terá o valor de 4,2 milhões de euros. Neste troço o Governo estabelece uma execução de 300.000 euros em 2017 e de 3,9 milhões de euros em 2018.

Obra de importância vital

Segundo o Diário da República, a obra é considerada de “importância vital para o desenvolvimento económico do sector da agricultura na região, tornando a actividade agrícola mais competitiva, de forma sustentada, particularmente no que respeita às culturas hortícolas e frutícolas”.

A rede de regadio das baixas de Óbidos (terrenos agrícolas que se estendem entre os concelhos de Óbidos e Bombarral) representa um investimento de 28 milhões de euros, dos quais 22,2 milhões comparticipados pelo Programa de Desenvolvimento Regional (PRODER).

Agricultura e Mar Actual

Capoulas Santos Óbidos Regadio 2016-11-26 Ana Cordeiro de SáFonte do Artigo

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com