Belmonte quer afirmar-se como capital do produtos ‘kosher’

0

Vinhos, queijos, doces, mel e azeites feitos de acordo com as normas judaicas estão à venda na sexta edição do Mercado Kosher, no domingo, em Belmonte, vila que quer afirmar-se como a capital dos produtos ‘kosher’ em Portugal.

“Vemos cada vez mais empresas interessadas em apostar em produtos ‘kosher’, esperamos que Belmonte possa ser a grande capital dos produtos ‘kosher’ em Portugal e este nosso mercado é uma iniciativa que também deve contribuir nesse sentido”, afirmou em declarações à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Belmonte, António Dias Rocha.

Lembrando que há cada vez mais gente que procura esses produtos, o autarca considerou que este é “um mercado interessante para produzir e comercializar” e, consequentemente, uma oportunidade empresarial para o concelho.

“Tendo em conta a nossa comunidade judaica e o facto de já termos na região algumas empresas com produtos ‘kosher’, parece-nos que faz todo o sentido que esses produtos possam ser produzidos e escoados, a partir de Belmonte, para todo o país”, disse.

No que concerne ao evento de domingo, numa organização da autarquia, António Dias Rocha especificou que a iniciativa contará com cerca de 20 expositores e que integrará artesanato, música e a apresentação de pratos gastronómicos feitos de acordo com as normas ‘kosher’.

Um evento cultural que arranca às 10:00 e que, além de contribuir para dar a conhecer melhor os costumes judaicos, também deverá ajudar a demonstrar o “orgulho, consideração e respeito” pela comunidade judaica local.

“Ao contrário do que aconteceu outrora, quando os nossos judeus tiveram de viver um pouco escondidos, queremos contribuir para que possam mostrar cada vez mais a realidade da sua existência, do seu passado e que, claro, sintam que têm futuro em Belmonte”, afirmou, referindo que vê “com muita alegria” o facto de hoje em dia os membros daquela comunidade não demonstrarem receio em praticar livre e publicamente a sua religião.

A comunidade judaica de Belmonte é uma das mais antigas comunidades judaicas do mundo e integra mais de 100 pessoas. Os seus antepassados sobreviveram à Inquisição celebrando o cristianismo em público e preservando o culto judaico em casa.

Além da Sinagoga e do cemitério judaico, Belmonte tem ainda o Museu Judaico, que atrai milhares de visitantes por ano, e um hotel ‘kosher’.

Ler Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com