Agrária de Coimbra recebe encontro lusófono para debater desafios da agricultura

0

A Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC) vai receber, de dia 07 a 09 de Setembro, um encontro lusófono que procura debater os futuros caminhos da agricultura e das zonas rurais e os principais desafios que o setor enfrenta.

O Encontro Lusófono em Economia, Sociologia, Ambiente e Desenvolvimento Rural (ESADR) vai contar com a apresentação de 180 ‘papers’ científicos, 22 painéis temáticos e quatro sessões plenárias que se vão centrar nas implicações do contexto macroeconómico na agricultura, o património imaterial, a preservação da biodiversidade e a informação como suporte das políticas públicas para o setor. A expectativa para a segunda edição do encontro, que engloba também o 8.º congresso da Associação Portuguesa de Economia Agrária, é a de que o evento possa ser um espaço de “aprendizagem mútua” e de reflexão de políticas “futuras”, podendo dar “algumas indicações” políticas, explanou a coordenadora do encontro, Fátima de Oliveira. Para a responsável, o encontro é também “uma resposta à falta de diálogo no mundo lusófono” em torno da agricultura, sendo importante perceber-se “o que é que os outros países esperam” de Portugal e o que é que o país “pode dar”, para se poder criar um trabalho conjunto. Segundo Fátima de Oliveira, um dos pontos a analisar será “o efeito da crise macroeconómica na agricultura”, que se assume como um setor com um papel importante no desenvolvimento rural, “na diversidade do sistema e tecido empresarial” e “na criação de oportunidades de emprego”. Numa altura em que o setor “sofreu um decréscimo”, será fundamental perceber “que caminhos poderão ser seguidos”, sublinhou Fátima de Oliveira. O evento conta com 22 painéis temáticos distribuídos por cinco sessões paralelas, contando já com 140 inscritos de oito nacionalidades diferentes (Brasil, Colômbia, Espanha, Portugal, Moçambique, França, Grécia e México). Durante o evento, serão ainda debatidos temas como a sustentabilidade da floresta e do território, o agronegócio, o associativismo agrícola, a agricultura familiar e biológica e as alterações climáticas. No encontro estarão presentes o secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, a coordenadora da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, Helena Freitas, o representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) junto da Comunidade dos Países de Língua Português, Helder Muteia, o representante do departamento de agricultura da Comissão Europeia, Tassos Haniotis, e o docente e ex-ministro da Agricultura em 1975, Fernando Oliveira Baptista. Fonte: Sapo.ptLer Artigo Original

Partilhar

Sobre o autor

Escrever Comentário

Powered by themekiller.com